Zonas Úmidas

Zonas Úmidas e sua importância na biodiversidade

Sem categoria

A data 02 de fevereiro é instituída como o dia Mundial das Zonas Úmidas. No artigo de hoje vamos te explicar o que são Áreas Úmidas e o porquê sua preservação é tão relevante para o meio ambiente.

Se você é estudante, biólogo, engenheiro ambiental, profissional do meio ambiente, ambientalista ou apenas um curioso, este artigo irá ser útil para você. Vamos lá?

O que são Zonas Úmidas?

Também chamadas de Áreas Úmidas são os ecossistemas localizados entre a água e o solo. O conceito de Zona Úmida, foi criado em 1971 na Convenção de Ramsar, no Irã, e marcou o início das ações nacionais e internacionais em relação à conservação e o uso sustentável das Áreas Úmidas e de seus recursos naturais.

Ao todo são classificadas 42 tipos de Zonas Úmidas, formadas por água doce, salobra ou salgada, em estado estagnado ou corrente, natural ou artificial, sendo as mais conhecidas:

  • regiões marinhas
  • áreas de águas marítimas de seis metros de profundidade na maré baixa
  • lagos, pântanos e manguezais
  • turfas, charcos, costeiras

Zonas Úmidas e Sítios Ramsar

A Convenção de Ramsar não apenas instituiu o conceito de Áreas Úmidas, como classificou Zonas Úmidas de importância ambiental mundial, as quais compõem o grupo denominado: Sítios Ramsar.

Os sítios são reconhecidos por suas características, biodiversidade e importância estratégica para as populações locais.

Após assinar um tratado em 1993, o Brasil promoveu a inclusão de doze Áreas Úmidas à Lista de Ramsar. Veja abaixo onde estão localizados os Sítios brasileiros.

  • Área de Proteção Ambiental da Baixada Maranhense (MA);
  • Estação Ecológica Mamirauá (AM);
  • Ilha do Bananal (TO);
  • Lagoa do Peixe (RS);
  • Reentrâncias Maranhenses (MA);
  • Reserva Particular do Patrimônio Natural SESC Pantanal (MT).

Por que classificar Áreas Úmidas e qual sua importância? 

Presente em todos os tipos de ecossistemas, as Zonas Úmidas têm muita relevância para o meio ambiente e a biodiversidade do planeta. Essa importância ocorre pela capacidade que as Zonas Úmidas possuem de abrigar as mais variadas espécies terrestres e de águas profundas, colaborando para manter o nosso ecossistema em equilíbrio, auxiliando na regulação das mudanças climáticas e garantindo a produção de alimentos.

As Zonas úmidas, também influenciam no ciclo hidrológico, também chamado de ciclo da água, que pode ser explicado como o movimento contínuo da água presente nos oceanos, continentes (superfície, solo e rocha) e na atmosfera. Através da ampliação da capacidade de retenção de água da região onde se localiza, as áreas úmidas auxiliam na promoção do múltiplo uso das águas pelos seres humanos, além de ser responsáveis pelo estoque de água do planeta.

Ou seja, além de possuir diretamente um suporte ambiental, as zonas úmidas ajudam no uso de água para a sociedade. Por isso, manter sua preservação é tão importante.

Qual a relação das organizações com as Zonas Úmidas?

A preservação das Zonas úmidas deve ser realizada por toda a sociedade. Sendo assim, as empresas não ficam de fora. Cuidar do meio ambiente como um todo, respeitando as Áreas de Preservação Permanente (APP), Área de Proteção Permanente (APA), seguir o que a legislação ambiental dispões, cuidar dos recursos hídricos evitando a poluição de rios e mares, buscando alternartivas para a água de lastro, são uma das formas de manter as Zonas úmidas preservadas.

Acompanhar as medidas interncionais e nacionais ajudam a cuidar da nossa Áreas Úmidas. Por isso, através de uma maior interação homem-natureza para que haja uma defesa coletiva em prol do meio ambiente conseguimos manter a preservação necessária.

Ficou alguma dúvida sobre este tema? Deixe aqui nos comentários.

Até o próximo artigo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ius Natura © 2022. Todos os direitos reservados.