fbpx

Como evitar passivos ambientais na sua empresa

Meio Ambiente

Celebrando o dia mundial do Meio Ambiente, devemos lembrar a importância da sua preservação e da conscientização sobre a responsabilidade que todos possuímos na busca do desenvolvimento sustentável.

Quando falamos de Meio Ambiente não estamos nos restringindo apenas ao conceito de riquezas e recursos naturais, mas a todo o sistema que se encontra a nossa volta, tudo que interage com o nosso ecossistema, seja vivo ou não.

Meio Ambiente é exatamente o meio onde nos encontramos, vivemos e convivemos, como nossa cidade, nosso bairro e nosso trabalho.

O meio ambiente do trabalho, caracterizado pelas empresas e indústrias, de forma geral, é um dos meios mais presentes e importantes da sociedade, tanto pelo desenvolvimento que promove como pelo impacto que é capaz de gerar em nosso ecossistema.

Os impactos ambientais gerados por uma empresa, além poderem causar danos irreversíveis ao meio ambiente, podem gerar efeitos extremamente prejudiciais à própria organização.

Interrupção das atividades, multas, autos de infração, processos judiciais, danos à imagem do empreendimento, perda de competitividade, perda ou impeditivo para certificações (Ex: ISO 14.001), são alguns dos efeitos.

Sendo assim, as empresas devem buscar implementar uma gestão que garantirá o seu crescimento econômico, mas sem se esquecerem de suas responsabilidades com o Meio Ambiente frente à sociedade.

E para adotar e praticar de forma eficaz o Sistema de Gestão Ambiental, dentro de uma empresa, algumas medidas são essenciais:

Sistema de Padronização: Quando falamos de Sistema de Gestão ISO, temos logo que pensar em padronização, uma uniformização de processos e serviços.

Em questões ambientais, pré-estabelecer procedimentos garante uma maior segurança, pois a partir do momento em que se conhece aquilo que irá produzir ou prestar em todas suas etapas, a prevenção e a identificação de riscos ambientais se tornam mais simples.

Conscientização dos Colaboradores: São os trabalhadores da empresa, que de fato, dão vida à sua atividade, são eles que fazem funcionar todo o sistema dentro da organização.

Por esta razão, conscientizá-los da gestão de sustentabilidade da empresa e treiná-los para que possam atuar e colaborar com esta gestão é uma medida de suma importância.

Atendimento aos requisitos legais: Além da obrigação de se atender as exigências previstas em normas legais, estando sujeito a sanções penais, administrativas e cíveis no caso de descumprimento, os requisitos legais ambientais tem o objetivo de determinar medidas que garantam um Meio Ambiente saudável e um desenvolvimento sustentável.

Controle dos aspectos e impactos ambientais: Identificar a relação de cada impacto ambiental gerado (poluição do ar, contaminação da água e do solo, etc.) com a produção e o uso de recursos naturais realizados pela empresa.

A partir do momento em que se conhece a exata causa do impacto ambiental, facilita-se a busca por medidas que possam suprimir ou diminuir este dano gerado.

Medidas como o uso racional de recursos naturais, reciclagem, reutilização, tratamento de água, entre outros, são medidas que podem surgir a partir do estudo dos aspectos e impactos ambientais.

Qualificação dos fornecedores: Uma empresa não pode limitar sua preocupação ambiental apenas a ela própria, pois a partir do momento em que cria relações com terceiros (fornecedores de produtos e serviços), ela também se deve preocupar se esta pessoa, física ou jurídica, com quem está interagindo, cumpre com suas próprias obrigações.

Em alguns casos há inclusive o surgimento de corresponsabilidade, para que aquele que contrata garanta que seu fornecedor e/ou prestador respeita e cumpre suas obrigações legais ambientais.

*Por André Viana e Felipe Lafetá

Ius Natura © 2019. Todos os direitos reservados.