fbpx
vida mais sustentável

5 dicas infalíveis para tornar sua vida mais sustentável

Meio Ambiente

Sustentabilidade é, atualmente, um conceito cada vez mais discutido e presente no cotidiano. E ao falar de conceito tão importante e abrangente, duas perguntas são necessárias para nos levar a uma reflexão sobre o tema: o que é ser sustentável? Como tornar sua vida mais sustentável?

Para a Ius Natura, sustentabilidade se relaciona com a responsabilidade que devemos ter por nossas atitudes e pelo nosso estar no mundo, em respeito ao próximo e ao meio ambiente. E como nos responsabilizar pelas consequências de nossas escolhas no cotidiano?

Com base nessa pergunta, aqui vão 5 tópicos com dicas para tornar nossa vida mais sustentável:

Torne sua vida mais sustentável

1 – Consumo consciente

Se responsabilizar pelas escolhas de consumo é ser consciente dos impactos de nossas compras e aquisições. É levar em conta, nesta escolha, o meio ambiente, a saúde humana e animal e as relações justas de trabalho.

Na prática, podemos optar por reutilizar bens de consumo. Aí estão as feiras de troca como iniciativas que demonstram que aquilo que não mais me serve pode perfeitamente servir para o outro.  fazer a energia circular 🙂 

Além das feiras de troca, temos iniciativas como a Allugator, uma plataforma de aluguel de produtos que vão desde uma câmera fotográfica até uma bicicleta. 

São esses tipos de alternativas que nos levam a pensar na real necessidade de adquirir novos produtos.

E quando a opção for por comprar, pense no local! Comprar de um fornecedor local permite a conexão entre quem cria e quem consome, gera oportunidades de emprego e oportunidades na localidade de consumo e gera menores impactos relacionados à logística dos produtos adquiridos.

Em todo o Brasil, cresce a CSA – Comunidade que Sustenta a Agricultura. O slogan da CSA Brasil é “da cultura do preço para a cultura do apreço”. Ao invés de comprar produtos no supermercado, o consumidor vira co-produtor de um produtor rural, subsidiando sua produção e recebendo cestas com produtos frescos periodicamente.

É uma terceira via de consumo de produtos agroecológicos, que – além de serem mais saudáveis do que aqueles usualmente adquiridos em supermercados -, fortalece o produtor rural local.

2 – Pegada ecológica

Que tal calcular a quantidade de natureza necessária para manter seu estilo de vida?

A Pegada Ecológica mede a quantidade de recursos naturais renováveis para manter nosso estilo de vida. Basicamente, tudo o que usamos para viver vem da natureza e mais tarde voltará para ela.

Convidamos você a conhecer a sua pegada com a calculadora da pegada ecológica do link abaixo:

Está assustado com a quantidade de planetas necessários para manter seu consumo atual?

Temos realmente um grande caminho a percorrer como humanidade. Que tal começar olhando para o que pode ser mudado, que é o seu atuar no dia a dia? Consumir de forma consciente, privilegiar o transporte público e cortar os excessos rotineiros (no consumo de água e eletricidade, por exemplo) já são um bom início!

 3 – Descarte de resíduos

E se já falamos do nosso consumo, vamos voltar nosso olhar agora para o descarte do que consumimos.

Nesse quesito, a dica do Ministério do Meio Ambiente é privilegiar produtos duráveis e evitar o desperdício de alimentos. Ao descartar os resíduos, é importante checar o que pode ser reutilizado e reciclado, praticando a coleta seletiva.

A coleta seletiva é uma prática importante de autoeducação, essencial para nos trazer consciência da quantidade de resíduos que geramos. E, para o transporte dos itens, a sugestão é evitar o uso de sacolas plásticas descartáveis e optar pelas sacolas duráveis e retornáveis.

É também possível transformamos os nossos resíduos orgânicos em húmus e fertilizante, com a utilização de minhocários domésticos. Esse sistema de compostagem doméstica é uma alternativa simples e barata para reduzir o volume de material descartado, manter as lixeiras vazias e dar nova utilidade aos restos orgânicos.

É uma opção higiênica e prática que pode ser utilizada tanto em casas como em apartamentos, já que ocupa pouco espaço e não libera mau cheiro.

 4 – Saúde física

E se pensarmos no planeta, sem pensar em nós mesmos, não estamos falando de sustentabilidade. Hábitos saudáveis, como a prática regular de atividades físicas e uma alimentação equilibrada, são imprescindíveis para manutenção de um estilo de vida mais sustentável.

5 – Saúde mental

Por fim, mas não menos importante, tem-se a preocupação com o nosso bem-estar emocional. Cultivar relações saudáveis baseadas na escuta ao próximo e compaixão, é a força motriz de nosso estar no mundo.

Concentrar-se no presente, focar no que é realmente importante e ter empatia com o próximo são poderosas ferramentas para manutenção da saúde mental.

Práticas como mindfulness, meditação, yoga e comunicação não violenta podem nos ajudar nesse caminho.

Terminando as dicas de sustentabilidade, citamos Gandhi para nos inspirar:

“seja a mudança que você quer ver no mundo.”

*Por Paula Barros – Colaboradora da Ius Natura

Ius Natura © 2019. Todos os direitos reservados.