Compliance na Segurança do Trabalho

Compliance na Segurança do Trabalho

Conformidade Legal

Atualmente, as organizações estão progressivamente mais conscientes das implicações da Saúde e Segurança do Trabalho (SST), e com isso estão investindo mais na prevenção dos acidentes. Tal prática é considerada a principal diretriz do compliance na segurança do trabalho, tema que vamos tratar neste artigo.

______________________________________________________________________________________________________________________________________

Antes de começarmos, gostaríamos de mencionar dois temas relativos que já falamos aqui no blog para completar a sua leitura neste, que são: o que é ser compliance no ambiente corporativo e também o seu viés ambiental. Confira 🙂

O método compliance consiste nas práticas preventivas baseadas na legislação trabalhista, que têm o objetivo de gerar um ambiente corporativo mais seguro, ético para os colaboradores na prevenção de acidentes e doenças provenientes do ofício.

Um estudo feito pelo Observatório Digital de SST do Ministério do Trabalho aponta que durante o período de 2012 a 2017, foram registrados cerca de quatro milhões de acidentes de trabalho. Desse número,15.998 foram fatais, com a estimativa de ocorrência de uma a cada 3 horas, 38 minutos e 43 segundos. 

Dados que podem explicar a pesquisa feita pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), em 2013, na qual mostra que o Brasil se encontra na 4º posição no ranking mundial de países que apresentam os maiores números de acidentes de trabalho fatais.

Confira outro método que empresas estão adotando para evitar a ocorrência de acidentes no ambiente de trabalho: implantação da realidade virtual em treinamentos.

Práticas do compliance na Segurança do Trabalho

O dispositivo compliance corporativo é estabelecido por uma equipe de trabalhadores – advogados, engenheiros, técnico do trabalho etc – que é responsável por criar metodologias para atuar na identificação de riscos e perigos e, consequente, na prevenção por meio de estudos e auditorias internas.

Além de medidas profiláticas, o compliance também visa elaborar uma política interna para padrões de relacionamentos profissionais dentro do ambiente de trabalho, para tonar a convivência mais harmoniosa e respeitosa.

E o ponto positivo para tal política e metodologia é que as empresas brasileiras estão, aos poucos, deixando de agir contra a lei com finalidade de obter lucro. Assim, as organizações estão reconhecendo a ascendência de estar em conformidade legal com leis trabalhistas, no investimento de políticas preventivas.

E o que levar em consideração para o cumprimento dos requisitos legais?

  • Quais são as condições de trabalho oferecidas aos colaboradores?
  • Os colaboradores estão expostos à algum tipo de risco? Se sim, quais? Em qual tipo de ambiente?
  • Há colaboradores doentes? Qual a procedência e ocorrência das doenças?
  • Há programas de conscientização em relação à saúde do colaboradores?

Esses são alguns exemplos de perguntas que podem guiar as primeiras ações do compliance.

Benefícios do compliance trabalhista

O compliance na Segurança do Trabalho e Saúde deve ser visto como um diferencial competitivo no mercado, pois traz o crescimento da organização por meio de investimentos na saúde e segurança do colaborador, provedor direto da qualidade do produto.

Além dos benefícios financeiros, o compliance atua na redução do número de processos judiciais, multas, infrações. Aumenta a harmonização do ambiente corporativo, o torna mais seguro e saudável, pois o objetivo também é reduzir os riscos de acidentes e doenças profissionais.

Com isso, os colaboradores se sentem mais satisfeitos e confiantes em relação a empresa e tornam seus trabalhos mais criativos e produtivos.

*Feito por Ingrid Stockler – Colaboradora da Ius Natura

Ius Natura © 2019. Todos os direitos reservados.